Arquivo de setembro de 2013

A Síndrome da Abstinência do cigarro

Postado por em 25/set/2013 - Sem Comentários

A Síndrome da Abstinência do cigarro

O cigarro causa uma dependência tão terrível que não afeta apenas o corpo, mas também a mente de quem fuma. Mesmo após conseguir a força para decidir parar de fumar, existem efeitos tão fortes que, muitas vezes pouco depois de largar o fumo, levam o dependente de volta ao consumo do tabaco. As primeiras semanas após parar de fumar geralmente são muito desconfortáveis, sendo que isso é causado pela Síndrome de Abstinência.

            O sintoma mais comum é a fissura, aquela vontade intensa de fumar, que ocorre devido à dependência química causada pela nicotina. A melhor forma de superar esse período é ignorar o sentimento, substituindo ele por outra atividade que você goste de fazer. Exercícios físicos, de respiração ou relaxamento são ótimas maneiras de passar por este estágio difícil sem grandes dificuldades. Também é possível que você fique com muita tensão ou ansiedade, por isso um lazer é importante de ser adquirido ou reforçado.

Durante a Síndrome de Abstinência, alguns ex-fumantes dizem ter sentido tonturas, que dificultam a concentração. Isso acontece pelo aumento do oxigênio no cérebro, uma vez que não há mais inalação de monóxido de carbono presente na fumaça do cigarro. Em pouco tempo seu organismo se acostumará a ficar sem o cigarro e as tonturas desaparecerão.

É possível que haja formigamento ou dormência nas pernas e braços após parar de fumar. Sem os efeitos do tabaco, há uma melhora na circulação sanguínea, e, dessa forma, esses efeitos são normais, é apenas seu corpo se acostumando com a melhora. A maioria dos sintomas de abstinência vai desaparecer em uma a duas semanas, e devem ser combatidos ingerindo bastante água, com exercícios físicos ou relaxantes e você deve se distrair com hobbies ou conversando com um amigo. A Síndrome de Abstinência é como seu organismo reage ao retornar a um estado saudável e, passando por ele, logo você ficará mais feliz.

Quer saber como se livrar definitivamente do tabagismo? Acesse http://comoparardefumarcigarro.com/ e descubra como!

Se você gostou do post compartilhe no +1, Facebook e Twitter. Utilize os comentários abaixo para dúvidas, críticas ou elogios.

Os benefícios em parar de fumar

Postado por em 18/set/2013 - Sem Comentários

Os benefícios em parar de fumar

Falar sobre os malefícios que o cigarro causa é, no dito popular, “chover no molhado”. Tanto os fumantes quanto quem não fuma sabe dos riscos e da grande probabilidade de se adquirir doenças graves como câncer de pulmão, de garganta ou enfisema pulmonar. Mesmo assim, o vício que o tabaco causa e a falta de força para largar o cigarro ainda são grandes obstáculos para que as enfermidades e outros problemas, consequência do fumo frequente, façam parte da vida de milhões de pessoas.

Por isso é tão importa saber quais são os benefícios que ocorrem após você decidir, e realmente parar de fumar. Desde horas após fumar o último cigarro, até anos de abstinência da droga, as vantagens são inúmeras, como você vê a seguir:

  1. Em 20 minutos a pressão sanguínea e a pulsação voltam ao normal;
  2. Em duas horas não há mais nicotina circulando no seu sangue;
  3. Em 8 horas o nível de oxigênio no sangue é normalizado;
  4. Entre 12 e 24 horas seus pulmões já funcionam melhor;
  5. Em dois dias seu olfato consegue perceber melhor os cheiros e o paladar já sente o sabor da comida;
  6. Em três semanas a respiração se torna mais fácil e a circulação melhora. Pele e cabelos começam a ganhar brilho;
  7. Em um ano o risco de morte por infarto cai 50%;
  8. Cinco a dez anos depois de largar o cigarro o risco de sofrer um infarto é igual ao de pessoas que nunca fumaram.

Esses são apenas alguns dos vários motivos que você tem para largar o cigarro. Pode frequentar os mesmos lugares que a sua família e amigos, poder fazer exercícios físicos sem ter dificuldade para isso, ou comer uma boa refeição e sentir realmente o gosto da comida são prazeres de importância difícil de mensurar.

Quer saber como se livrar definitivamente do tabagismo? Acesse http://comoparardefumarcigarro.com/ e descubra como!

Se você gostou do post compartilhe no +1, Facebook e Twitter. Utilize os comentários abaixo para dúvidas, críticas ou elogios.

As cinco fases para largar o cigarro

Postado por em 04/set/2013 - Sem Comentários

Cinco fases para largar o cigarro

Os malefícios do cigarro são conhecidos por todas as pessoas no mundo. Mas então por que parece que o número de fumantes só aumenta ao invés de diminuir? São raras as vezes que a decisão sobre parar de fumar parte do próprio dependente, e, por desconhecimento em relação ao problema a abordagem de amigos e familiares é errada e acaba sendo ineficaz. A seguir você vai saber quais são as cinco fases que todo fumante passa durante o processo para se livrar da nicotina.

  1. Fase de pré-contemplação: a mais conhecida, nesta, todo fumante jura que tem total controle sobre a situação, que pode parar quando quiser e pensa que a sua saúde é melhor do que da maioria das pessoas que conhece que não fumam. Aqui a intervenção deve ser apenas chamar a atenção para os benefícios em parar de fumar: melhora do fôlego, do hálito, do sabor das refeições, etc. Jamais deve-se condenar o fumante, pois é totalmente ineficaz para que se liberte do vício.
  2. Fase de contemplação: mesmo chegando à conclusão de que precisar largar o cigarro, hesite em marcar a data para fazer isso, passo importante nessa luta. Mesmo assim, no seu íntimo não consegue imaginar sua vida sem a droga, e pensamentos como “Nem mais um cigarro? Junto com o café ou com a cerveja?!” tomam conta do fumante. Nesse estágio, determinação e fraqueza se alternam. É importante medir as palavras, pois a errada pode leva-lo à primeira fase. Palavras de incentivo, e lembrar as vantagens da vida sem o cigarro, e os métodos existentes para enfrentar a abstinência da nicotina, mas com sempre com cautela.
  3. Fase da ação: começa quando o fumante marca a data do último cigarro. Agora, mais do que nunca é necessária a ajuda de familiares e dos amigos. Deve-se dar apoio irrestrito à decisão, mas sem dar ultimatos ao dependendo, pois nada desencoraja mais o fumante de tentar parar de fumar do que o medo do fracasso. Adesivos de nicotina podem ajudar porque reduzem a ansiedade provocada pela síndrome de abstinência.
  4. Fase da manutenção: agora é importante estimular o ex-fumante a anunciar sua nova condição aos amigos. Nesse momento, fica-se livre de qualquer medicamento ou tratamento utilizado no processo; só resta a força do dependente para não voltar ao vício. Quem largou o cigarro concorda que após seis meses, os efeitos causados pela abstinência praticamente desaparecem. Por isso grande parte das desistências sobre parar de fumar acontecem nesse período.
  5. Recidiva: estudos demonstram que a maioria dos fumantes apenas se livra do vício na terceira ou quarta tentativa. Caso haja desistência, é importante o familiar ou o amigo identificar para qual fase o dependente regrediu para saber que atitudes tomar. Para ajudar alguém que tentou e não conseguiu parar de fumar, é importante dizer que perder a luta contra o tabaco não é humilhante. Há mais rounds para vencer a dependência que a nicotina provoca.

Quer saber como se livrar definitivamente do tabagismo? Acesse http://comoparardefumarcigarro.com/ e descubra como!

Se você gostou do post compartilhe no +1, Facebook e Twitter. Utilize os comentários abaixo para dúvidas, críticas ou elogios.