Os efeitos do cigarro no cérebro

Os efeitos do cigarro no cérebro

Os malefícios do cigarro são tantos que é difícil mensurar qual é o mais perigoso. Além de ser a causa de problemas nos pulmões e no coração, o tabagismo, nome que se dá à dependência física e psicológica do tabaco, é determinante para que haja vários danos ao cérebro do dependente. Muitas vezes a lesão só é percebida quando ocorre aneurisma cerebral ou derrame, mas ela pode ser mais sutil e muito prejudicial.

Cientistas realizaram um estudo na Universidade de King’s College, em Londres, na Inglaterra, e determinaram que o tabagismo também afeta a área do cérebro responsável pela memória. Cerca de 9 mil pessoas foram distribuídas em grupos e submetidas ao teste de memorização que foi repetido 4 e 8 anos depois. De acordo com a pesquisa, o grupo dos fumantes teve o pior índice de sucesso. Isso acontece porque os efeitos decorrentes do cigarro afetam as partes do cérebro ligadas à cognição, o que dificulta a memorização e consequentemente o aprendizado.

Outros estudos sobre os efeitos do tabaco mostraram que, ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, em especial fumantes, não é tranquilizador. A nicotina é rapidamente excretada pelo organismo e, ao contrário do que é erroneamente conhecido, a pessoa se sente muito tensa e ansiosa até acender o próximo cigarro. A tranquilidade que é sentida é o vício sendo realimentado, mas que levará à ansiedade quando o efeito passar. É o círculo vicioso do cigarro que mantém a pessoa dependente até o dia que decide parar e ter uma vida melhor.

Você não precisa ficar à mercê dos malefícios do cigarro que diminuem seu tempo e qualidade de vida! Quer saber como se livrar definitivamente do tabagismo? Acesse http://comoparardefumarcigarro.com/ e descubra como!

Se você gostou do post compartilhe no +1, Facebook e Twitter. Utilize os comentários abaixo para dúvidas, críticas ou elogios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *